Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \25\UTC 2008

Hoje dia 24 de maio de 2008, estava eu rezando e intercedendo pela vida do meu tio Irã da Silva.

As 7:45 da noite fui tomar banho e comecei a louvar o Senhor, pedindo sua presença Santa. Depois do sinal da cruz cantado, de umas duas músicas de louvor, “Me chamaste para caminhar na vida contigo”, e “Vem Espirito Santo”, comecei uma linda oração em forma de cantiga, Jesus colocava em meu coração para pendir consolação para o Irã que se encontrava muito triste.

Enquanto rezava cantando enchi a banheira de água e deitei, ficando bem quieta e imóvel ouvi Jesus me falar que Ele queria me levar num lugar, era o hospital onde estava o Irã.

Chegando lá vi alguns móveis de madeira escura, que não pude identificar muito bem, passamos por um caminho que levava ao quarto e entramos pela porta. Ao entrar vi o Irã sentado na cama, como se em cima do braço do corpo que estava deitado na cama. Jesus me disse que ali era o lugar mais longe que o Espírito dele poderia chegar de seu próprio corpo. Imaginei então como deve ser triste ficar aprisionado em uma situção como esta.

Falei com o Irã, ele estava muito triste, me abraçou e pediu pra que eu rezasse pra ele. Ouvi a voz dele bem como ela é, reconheci a voz. Ele disse que precisava ficar mais um pouco, que a família dele ainda precisa muito de ajuda e que ele foi induzido pelo inimigo para fazer o que ele fez e que ocasionou o derrame.

Decidi então olhar a sua cabeça, como o corpo estava deitado e não havia nenhum geito de movê-lo, decidi entrar de baixo da maca e olhar como estava sua cabeça. Jesus que estava do meu lado o tempo todo ficou um pouco mais na frente do Irã enquanto eu me abaixava e pediu pra ele se deitar e ficar tranquilo. O espírito do Irã se deitou e eu chamei Jesus para me ajudar, Ele veio e ficou do meu lado esquerdo, perguntei porque Ele não fazia, já que eu não sabia o que fazer, mas Ele me disse que precisava de mim. Neste instante lembrei de Santa Ambrosia, a Santa que precisa de um milagre de uma pessoa viva para ser canonizada, chamei ela também, e a vi chegar imediatamente do meu lado direito. Comecei a olhar a cabeça e ver o problema, sabendo da dificuldade lembrei de Maria e chamei ela, ela veio e ficou logo atrás de mim.

Santa Ambrosia, que estava do meu lado direito falava no meu ouvido, mas era como se eu não escutasse, sabia que ela falava, mas não ouvia. Ouvi só no início que ela disse que era eu que ia operar o milagre e ela só iria ficar do meu lado. Comei a apalpar a veia que estava inchada, pois enquanto chamava por ajuda eu estava olhando o problema.

Percebi que a veia vinha da cabeça, do meio da cabeça na frente, e decia fazendo uma curva e passando bem num cano principal do oraganismo, um cano que desce pelas costas, e que não é muito mais grosso que a veia. No encontro entre a veia e o cano havia um inchasso. Esse inchasso formava um retângulo, um pouco mais fino na parte inferior e mais grosso na parte superior, e todo arrendondado nas pontas.

Decidi então massagear a veia que apertava o cano dos dois lados. Primeiro na parte inferior direita, massagiei até que voltasse ao normal, e depois na parte inferior esquerda massageei até que voltasse ao normal. Depois na parte superior direita, massageei até que voltasse ao normal e depois na parte superior esquerda. Então a veia voltou ao normal, ficou fina como uma veia é, eu descolei ela do cano principal pra ter certeza que elas não estavam mais se apertando.

Enquanto fazia isso, Santa Ambrosia começou a falar muito comigo, ouvi algumas coisas, mas não me lembro o que era, como eu comecei a me distrair preferi parar de ouví-la, ou Jesus fez com que eu não ouvisse mais, não sei. Mas lembro que Santa Ambrosia me olhava o tempo todo, era como se olhasse pra mim e conversasse com Jesus, já que ele estava bem ao meu lado.

Então precionei a veia pra ver se estava tudo certo e percebi que havia uma areiazinha dentro da veia, obstruindo a passagem do sangue, foi esse grãozinho de areia que ocasionou o derrame, comecei a massagear bastante, até que o sangue conseguiu levar a areiazinha, e Jesus me disse que ela sairia pela urina.

Saí então debaixo da mesa e fui dar outro abraço no Irã, mas antes de ir embora resolvi olhar de novo a sua cabeça pra ver como estava. Vi então que o inchasso continuava lá, como se nada tivesse acontecido. Pergutei pra Jesus porque e Ele me disse que agora era uma questão de tempo, até o corpo absorver a cura.

Acordei então de um estado de meditação profunda, onde não me mechi nem por um segundo, e até tenho a impressão que eu nem respirava. Saí da banheira as 8:20, logo depois de voltar a realidade.

E esta é a história de um milagre, que registro hoje para que quando acontecer todos saibam que foi verdade. Santa Ambrosia foi a intercessora, e Jesus Cristo o supervisor, Nossa Senhora assistiu o milagre, e o Irã foi curado pela misericórdia Divina, para que tenhamos fé e vida em abundância.

Read Full Post »

Amor e fidelidade

“Não deixeis para trás ninguém, mas fazei todos seguirem para o combate!” (1 Mc 5,42). Na busca da fidelidade com Cristo precisamos. Somente quem tem muito amor consegue ser fiel.

“Deus é amor” (1 Jo 4.16), a fonte do amor caridoso e compassivo; buscar esse amor é uma “batalha sem fim”, pois ela se estende e persevera até a morte, se achamos que amamos muito ou que já está bom, isso é perdição.

“No Amor não há temor. Ao contrário, o perfeito amor lança fora o temor, pois o temor implica castigo, e aquele que teme não chegou à perfeição do amor”. ( 1 Jo 4, 18).

É preciso amar sem medo de errar, pois o amor é verdadeiro, fraterno, puro, sem interesse, e não quer nada em troca.

Que tudo vençamos pelo amor! A busca por Jesus é uma busca ao amor.

“E este é o mandamento que dele recebemos: quem ama a Deus ame também seu irmão” ( 1 Jo 4,21).

Read Full Post »